Search
Close this search box.

Pesquisa Revela Avanços na Computação Quântica para Armazenamento de Dados

Uma equipe de pesquisa recentemente divulgou descobertas significativas que prometem aumentar a eficácia dos computadores quânticos no processamento de dados. Publicado na revista Nature Communications, o estudo revela que é possível aumentar a capacidade de processamento quântico em um espaço determinado utilizando quatro métodos distintos de armazenamento de dados em um único átomo. Essa abordagem pode levar ao desenvolvimento de computadores quânticos mais potentes e de fácil controle.

Enquanto os computadores tradicionais armazenam e processam informações em formato binário, representado por 0s e 1s, os computadores quânticos exploram o conceito de sobreposição, permitindo que os qubits – suas unidades fundamentais de informação – existam simultaneamente em múltiplos estados. Esse aspecto oferece uma vantagem exponencial em poder computacional, especialmente em lidar com problemas complexos que desafiam as capacidades dos computadores clássicos.

A manipulação precisa desses qubits, no entanto, tem sido uma tarefa desafiadora. A pesquisa agora oferece uma solução ao demonstrar como os dados podem ser gravados nos qubits de quatro maneiras distintas. Esses qubits são baseados em átomos de antimônio, que podem ser implantados em chips de silício, substituindo átomos de silício.

As quatro técnicas identificadas pela equipe de pesquisa incluem o controle do elétron por meio de um campo magnético oscilante, a manipulação do núcleo do átomo usando ressonância magnética similar à usada em máquinas de hospitais, o controle do núcleo por um campo elétrico e uma técnica conhecida como “qubits flip-flop”, que envolve o controle do núcleo e do elétron em oposição um ao outro, com a ajuda de um campo elétrico.

A professora Andrea Morello, principal autora do estudo, destaca que esses avanços têm o potencial de tornar os computadores quânticos mais densos, permitindo o armazenamento de mais qubits em espaços reduzidos. Embora a tecnologia ainda esteja em estágio inicial e apresente desafios, como velocidade de processamento mais lenta, a perspectiva de lidar com uma densidade de informações extremamente alta é uma motivação significativa para pesquisadores e cientistas.

Fonte: https://olhardigital.com.br/2024/02/21/ciencia-e-espaco/computacao-quantica-pode-armazenar-dados-de-modo-inovador/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também